Saúde no DF: um caos permanente

Os serviços públicos no Distrito Federal vão de mal a pior. A saúde tem sido o calcanhar de aquiles da gestão pública. Uma área mais do que sensível, que lida com a vida das pessoas. É o momento de maior vulnerabilidade, onde se experimenta a fragilidade extrema. Na saúde, o caos permanece. A maior parte […]

Os serviços públicos no Distrito Federal vão de mal a pior. A saúde tem sido o calcanhar de aquiles da gestão pública. Uma área mais do que sensível, que lida com a vida das pessoas. É o momento de maior vulnerabilidade, onde se experimenta a fragilidade extrema.

Na saúde, o caos permanece. A maior parte dos hospitais e prontos-socorros do DF espelham atualmente essa realidade.  A maior reivindicação da população ao governo é atender melhor a saúde do povo. É imprescindível que se tenha atendimento de qualidade e humano. As queixas e os problemas preenchem uma lista interminável. Falta médico, falta medicamentos dos mais caros aos analgésicos, há desabastecimento de materiais básicos, falta de leitos, número insuficiente de profissionais, sem contar a estrutura precária dos hospitais com equipamentos velhos e até vazamentos.

Há uma pergunta que sempre surge quando debatemos sobre saúde pública: falta dinheiro ou há falha na gestão?. Ressalto apenas que, verba há disponível. O fato é que precisa haver transparência em todas as medidas e nos gastos. É preciso cobrar do governo mudança, melhoria e reestruturação. A população de Brasília merece respeito. Vamos lutar por isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *